Sorriso: Aprosoja vai acompanhar caso de ferrugem asiática no município

(66) 9 9982-8122


NOTÍCIAS / Policia

Sorriso: Aprosoja vai acompanhar caso de ferrugem asiática no município

O LIVRE   

13 de Janeiro de 2020 as 19:07

Internet

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso divulgou que vai acompanhar o caso de ferrugem asiática detectado no município de Tangará da Serra (240 km de Cuiabá), na região conhecida como Chapadão do Rio Verde.

Segundo o diretor-administrativo da entidade, Lucas Costa Beber, uma equipe técnica da Aprosoja irá acompanhar a ocorrência.

 “Como foi verificada a incidência do primeiro foco de ferrugem no Estado, a Aprosoja vai acompanhar se terá evolução. Nessa semana vamos visitar o local e lavouras vizinhas pra ver se teve um aumento e proliferação dos esporos da ferrugem asiática”, disse.

“Dever de casa”

Ele explica que a incidência não é motivo de preocupação para o produtor. “Não é necessário fazer inúmeras aplicações na lavoura”, pontuou Beber. Ele orienta para que o produtor faça apenas o dever de casa.

“Fique atento e monitore a lavoura. Na entrada do período reprodutivo já faça a primeira aplicação de fungicida preventiva”.

Ao todo, dois casos de ferrugem asiática já foram registrados no estado. Um em Tangará da Serra e o outro em Sorriso. No primeiro caso, a lavoura foi cultivada na segunda quinzena de setembro. No segundo caso, o cultivo teve início na segunda quinzena de outubro.

Até o momento, o Consórcio Antiferrugem já confirmou 42 casos da doença nas lavouras brasileira. Paraná é o estado com o maior número de casos, são 18 até o momento, seguindo de Mato Grosso do Sul, com 17 casos.

Prevenção

Hoje o produtor tem inúmeras maneiras de prevenir a doença. A principal é a prevenção química. “É fato que nenhum fungicida isolado tem controle muito bom, o importante é que tenham combinação de princípios ativos”, explicou Bieber.

A sugestão, segundo o diretor da Aprosoja, é optar por fungicidas que tenham pelo menos dois princípios ativos, e combinar com um terceiro, para ter menor incidência e menor risco de focos de ferrugem.

 



© 2019 - JK Notícias - Todos os Direitos Reservados