Desembargador nega HC a PMs acusados de atirar no rosto de mulher em Sorriso

(66) 9 9982-8122


NOTÍCIAS

Desembargador nega HC a PMs acusados de atirar no rosto de mulher em Sorriso

Olhar Direto   

16 de Outubro de 2020 as 13:16

JKNOTICIAS

O desembargador Juvenal Pereira da Silva, da Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, indeferiu um recurso de habeas corpus impetrado pela defesa de Ezio Souza Dias e Weberth Batista Ribeiro, soldados da Polícia Militar, acusados de atirar no rosto de uma mulher no meio da rua, em Sorriso (a 397 km de Cuiabá), em janeiro deste ano. Os dois já foram afastados de seus cargos.
 
Ezio Souza Dias e Weberth Batista Ribeiro recorreram contra decisão da 1ª Vara Criminal de Sorriso, que já proferiu decisão mantendo a prisão dos dois. O habeas corpus criminal foi distribuído ao gabinete do desembargador Juvenal Pereira, que negou o pedido.
 
“Ex positis, não vislumbrando ilegalidade manifesta a justificar a concessão da medida pleiteada, indefiro o pedido de liminar”, decidiu. Ele ainda solicitou ao juízo da 1ª Vara Criminal de Sorriso que se manifeste sobre o caso.
 
O caso
 
O crime ocorreu no dia 17 de janeiro de 2020. A vítima estava a mulher sentada em um banco, com o namorado, e momentos depois os policiais, sem farda, se aproximam. Um dos suspeitos então aponta uma arma para a vítima e atira. O outro suspeito bate na cabeça do homem que acompanhava a mulher.
 
Um vídeo capturado por câmera de segurança registrou tudo. Após a primeira agressão a mulher então se levanta e o segundo suspeito começa a agredi-la. O homem armado então retorna e dispara contra ela, que cai ao chão. Os dois policiais então saem andando.


Segundo o namorado da mulher baleada, os dois suspeitos estavam visivelmente embriagados. A vítima teve que passar por cirurgia e sobreviveu. Nenhuma das vítimas conhecia os suspeitos.



© 2019 - JK Notícias - Todos os Direitos Reservados