Sinop: Mulher que mandou matar marido e amante é condenada a 44 anos de prisão

(66) 9 9982-8122


NOTÍCIAS

Sinop: Mulher que mandou matar marido e amante é condenada a 44 anos de prisão

G1MT   

02 de Agosto de 2021 as 19:21

G1MT

Cleia Rosa dos Santos Bueno, acusada de mandar matar o marido dela, Jandirlei Alves Bueno, de 39 anos, e o amante Adriano Gino, de 29 anos, em 2016 e 2017, respectivamente, foi condenada pelo Tribunal do Júri a 44 anos de prisão, no Fórum de Sinop, a 503 km de Cuiabá.

O júri havia sido marcado para fevereiro deste ano, mas foi adiado por causa da pandemia. A decisão foi publicada no Diário da Justiça da última sexta-feira (30).

Além de Cléia, foram condenados Adriano dos Santos, a 13 anos de prisão, e José Graciliano dos Santos, a 16 anos de prisão, pela participação na morte do amante dela.

Ela foi presa em março de 2018 e confessou os crimes. Os dois acusados da execução do amante também confessaram ter matado a vítima depois de terem sido contratados pela mulher.

Eles também indicaram à polícia o local onde tinham enterrado o corpo de Adriano, que foi assassinado com golpes de enxada, em dezembro de 2017.

O veículo oferecido em troca do assassinato foi apreendido pela polícia, na casa de Cléia.

Conforme a ação, os homicídios teriam sidos praticados mediante meio cruel e recurso que dificultou a defesa das vítimas, já que Jandirlei foi atacado quando estava dentro de casa, por golpes desferidos em seu abdômen, o que o fez agonizar no local por horas. Adriano Gino sofreu diversos golpes de enxada em sua cabeça, estando adormecido em razão de ter sido dopado pelos criminosos, de modo que não foi possível oferecer resistência.

“Assim, todos estes fatos revelam maior ousadia criminosa dos acusados, evidenciando acentuada periculosidade”, diz trecho da ação.

Morte do marido

O marido de Cléia, Jandirlei Alves Bueno, de 39 anos, foi assassinado em outubro de 2016. De acordo com a polícia, o crime foi cometido por Adriano a pedido da mulher, de quem era amante. Os dois simularam um latrocínio - roubo seguido de morte - para tentar despistar a polícia.

Jandirlei levou duas facadas no abdômen, foi hospitalizado e morreu dois meses depois.

Conforme a polícia, Cléia queria se separar do marido para ficar com o amante.

Como parte do plano, ela simulou que estava em estado de choque e não soube passar detalhes do que tinha acontecido no dia do suposto assalto à residência do casal. Não informou, por exemplo, as características dos suspeitos.

"Os dois crimes foram motivados por brigas fúteis entre amante e marido. Em relação à morte do marido, ela se mostrou um pouco arrependia. Já o outro crime disse que faria novamente”, disse o delegado Ugo Ângelo Reck de Mendonça, que investigou as mortes na época.

À polícia, a mulher disse que o amante mudou o comportamento depois que passou a morar com ela e começou a ameaçá-la caso se separasse dele.

LINKS JKNOTICIAS.COM. SE COLOCAR QUALQUER TIPO DE PROPAGANDA OU POSTAGEM OFENSIVA VAI SER DELETADO

GRUPO 01: https://chat.whatsapp.com/EVv5EyXdQ0e6if05G67JeF

GRUPO 02: https://chat.whatsapp.com/FeFn6ma7Jqe4xfXyTwgIMe

GRUPO 03: https://chat.whatsapp.com/HRzOGeB8KJa6JvdPyBB1Aa

GRUPO 04: https://chat.whatsapp.com/KCaLXc9lhVEGb60dIWjQsL

GRUPO 05: https://chat.whatsapp.com/BCLZXZIBtWm1RNpNq0fnwE

GRUPO 06: https://chat.whatsapp.com/FngknDIhco66ETR1vHG5vl

GRUPO 07: https://chat.whatsapp.com/IQw0JRaMG4BHG2rXiMxQig

GRUPO 08: https://chat.whatsapp.com/La56GCgR5Ps7t3cpyTkvWN

GRUPO 09: https://chat.whatsapp.com/Fdnc1sqKS1H2KjrhWxfb1f

GRUPO 10: https://chat.whatsapp.com/LW6vFZFy2x1AIVq6MSqNiG

GRUPO 11: https://chat.whatsapp.com/C8xQY3AZYpLE7RUm0UG6fw

GRUPO 12:  https://chat.whatsapp.com/Is9DtCjY74r5wJ49bIV98i

GRUPO 13: https://chat.whatsapp.com/HWoL6MsDtqUJ3dfrbASMM1

GRUPO 14: https://chat.whatsapp.com/Injl5vTc7e4CUMI8DsWjY0

GRUPO 15: https://chat.whatsapp.com/GWDUxYommvH8WfZ3PxNK5M

 

 



© 2019 - JK Notícias - Todos os Direitos Reservados