Sorriso: (Vídeo) Caminhão que se enroscou em fios leva imagem de criança desaparecida em Peixoto de Azevedo em 2015; Pais ainda procuram

(66) 9 9982-8122


NOTÍCIAS / Policia

Sorriso: (Vídeo) Caminhão que se enroscou em fios leva imagem de criança desaparecida em Peixoto de Azevedo em 2015; Pais ainda procuram

JKNOTICIAS COM G1   

23 de Janeiro de 2020 as 22:00

JKNOTICIAS

Durante uma live realizada na manhã desta quarta-feira (22/01), um fato chamou a atenção de internautas, quando um caminhão ficou enroscado em fio no cruzamento da Avenida Blumenau com Rua Xanxerê em Sorriso -MT. Atrás do caminhão foi impressa a foto de uma criança que desapareceu no dia (18/01/2015) em Peixoto de Azevedo.


Trata-se de Flávio Henrique da Silva, que desapareceu com dois anos, e hoje estaria com 07 anos.

A época, de acordo com o pai do garoto, Flávio da Conceição Silva, que é pastor de uma igreja evangélica, a família estava em um sítio, no Distrito de União do Norte, naquele município, quando o menino quando sumiu sem deixar pistas, no dia 18 do mês passado.

"Acredito que alguém tenha passado de carro e o levado", disse o pai. A Polícia Civil continua investigando o caso, mas até o momento não tem pistas do paradeiro do menino. Ainda segundo o pai, após notar o desaparecimento, os familiares fizeram buscar pela região, mas nenhuma pista foi encontrada.

Em um site de relacionamento na internet, um grupo chamado “Voluntários à procura do Flavinho”, foi criado. "Nos ajudem a encontrar meu filho, por favor. Conto com vossa ajuda", diz uma postagem do pai. Em uma imagem, contendo os telefones de contato e a foto da criança, o pai faz outro apelo. "Este é meu filhinho. Quem estiver com ele e estiver vendo essa postagem, por favor devolva nosso filho. Não tenha medo. Só queremos ele de volta", pede.

Ele comentou ainda que o filho costumava ir com pessoas estranhas e que, por isso, não se admiraria se ele tivesse saído com alguém. "Ele é dado, vai com todo mundo", frisou.

Ao longo de mais de um ano do desaparecimento de Flavinho, a Polícia Civil não encontrou nenhuma pista concreta que pudesse desvendar o desaparecimento do menino. Várias buscas foram feitas na região do desaparecimento, inclusive com helicóptero, no entanto, sem sucesso.

Em novembro de 2015 o delegado-geral da Polícia Civil, Adriano Peralta, determinou que a investigação fosse transferida para Cuiabá, sob a condução do delegado Mário Dermival. O inquérito contém mais de 200 páginas e, no decorrer das investigações, mais de 30 testemunhas foram ouvidas.

Praticamente todos os dias os pais publicam a foto da criança nas redes sociais, onde pedem apoio e auxílio para encontrar Flavinho. Recentemente, no Dia das Mães, a mãe do menino lamentou o fato de não poder comemorar a data festiva com o filho. Ela declarou que em fé em reencontrar Flavinho e que a família está ansiosa pela volta da criança.

“Hoje é um dia muito especial, [é] meu dia. Ser mãe é a coisa mais maravilhosa que existe, mas ser mãe de um filho desaparecido é um grande desafio que a vida nos impõe. Ser mãe de [um filho] desaparecido é querer abraçar e não poder; querer ouvir suas primeiras palavras e não poder”, declarou a mãe em uma rede social.

Os pais do menino Flávio Henrique da Silva fizeram o retrato com a progressão de idade para demonstrar como a criança estaria hoje, aos 6 anos. A imagem foi feita com a ajuda do Laboratório de Arte Forense do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), de São Paulo.



© 2019 - JK Notícias - Todos os Direitos Reservados