Sorriso: Homem que confessou ter estuprado, matado e enterrado Sara, é denunciado por mais um estupro na cidade

(66) 9 9982-8122


NOTÍCIAS

Sorriso: Homem que confessou ter estuprado, matado e enterrado Sara, é denunciado por mais um estupro na cidade

Repórter MT   

15 de Setembro de 2020 as 15:21

JKNOTICIAS

Uma nova vítima, de 19 anos, de Antônio Ramos Escobar, de 58 anos, assassino que confessou na semana passada ter estuprado e matado a menina Sara Vitória Fogaça, de 5 anos, em 2010, procurou a Polícia Civil de Sorriso (420 km da Capital) e o denunciou por estupro. Segundo a vítima, o fato ocorreu quando a menina tinha 9 anos. 

O delegado responsável pelas investigações, André Ribeiro, confirmou a nova acusação. “Uma jovem de 19 anos procurou a delegacia e fez a denúncia acusando esse suspeito, de ter abusado sexualmente dela quando tinha apenas 9 anos de idade. Nós já ouvimos a vitima, colhemos as informações. Agora vamos proceder com o encaminhamento das investigações, instauração do inquérito policial e ele deve responder por mais um crime.’’ 

O acusado foi preso na terça-feira (8), no bairro Nova Aliança, e confessou com detalhes tudo sobre o crime de 10 anos atrás. “Conseguimos desvendar o crime mais bárbaro e cruel que aconteceu na cidade de Sorriso há 10 anos. Na época desapareceu uma menina de 5 anos, chamada Sara e todo mundo se mobilizou. A cidade parou, naquela semana, para ir atrás dessa criança. Foram realizadas buscas pelos matos, córregos, rios e nada foi encontrado. Há cerca de 15 dias, recebemos uma informação e rapidamente os investigadores da Divisão de Homicídios da delegacia fizeram um brilhante trabalho e as informações começaram a bater. Próximo ao dia do desaparecimento o suspeito se mudou para Mato Grosso do Sul e há pouco tempo teria retornado para a cidade de Sorriso’’ 

O estuprador confessou e contou com detalhes ao delegado e aos investigadores como tudo aconteceu. “Ele contou com detalhes o ocorrido. Segundo ele, no dia do crime a menina estava na rua brincando, ele passou de bicicleta por volta das 16h, ofereceu uma carona e levou até uma construção onde trabalhava como pedreiro. Lá abusou sexualmente e a matou por asfixia. No mesmo terreno, o estuprador enterrou a menina”, conta André Ribeiro. 

Nesta sexta-feira (11) a Juíza da Primeira Vara Criminal converteu a prisão do acusado de temporária, que seria de 5 dias, para prisão preventiva. 

As buscas pelos restos mortais de Sara no local onde o acusado apontou ter enterrado a criança foram realizados na quinta-feira (10) e sexta-feira (11) da semana passada. Segundo a polícia, foram realizadas  varreduras com máquinas em 100% de toda a área do lote, mas nada foi encontrado. As buscam ainda não acabaram. “Hoje é prioridade para a divisão de homicídios achar os restos mortais de Sara. No ponto onde ele indicou nada foi encontrado. Na sexta-feira foram feitas mais algumas perguntas ao Antônio e ele acabou passando mal, tendo que ser amparado por médicos. O acusado também voltou atrás na sua versão e disse que não se recorda onde enterrou o corpo. Estamos ainda em busca de novas vítimas e, principalmente, na busca pelos restos mortais da menina.”  



© 2019 - JK Notícias - Todos os Direitos Reservados