Sorriso: Ex-BBB Marcos Härter viabiliza seu nome para a candidatura ao Senado pelo MT

(66) 9 9982-8122


NOTÍCIAS / Policia

Sorriso: Ex-BBB Marcos Härter viabiliza seu nome para a candidatura ao Senado pelo MT

LEIA AGORA   

18 de Janeiro de 2020 as 18:22

Internet

O cirurgião plástico Marcos Härter, que ficou conhecido após participar dos realities shows Big Brother Brasil, da Rede Globo, e A Fazenda, da Record, anuncia em sua rede social que busca viabilizar sua candidatura ao Senado na eleição suplementar que será realizada devido à cassação de Selma Arruda por caixa 2 e abuso de poder econômico. O assunto já é um dos mais comentados no twitter. 

Sempre polêmico, o médico afirma não ter “rabo preso” com ninguém. Morador de Sorriso, ele disputou a eleição em 2018 para deputado federal pelo PSC de Mato Grosso e obteve 16.305 votos com uma campanha 100% online. Com o anúncio, ele agora pode ter que disputar também espaço na sigla, já que o vereador Abilio Brunini (PSC) também já teria demonstrado interesse em disputar a vaga no Senado.

Em sua participação no BBB, no ano de 2017, Harter foi expulso devido por agressão a Emily, uma das participantes com quem mantinha um relacionamento na casa. Na época um inquérito chegou a ser instaurado um inquérito na polícia para apurar o caso. Já em A Fazenda, na Record, Marcos foi vice-campeão com uma participação não menos polêmica.

Além da participação nos realities, Marcos também ganhou destaque na profissão com três projetos sociais - Nariz Sem Bullying, Dumbinho (correção de orelhas em abano) e Silicone MT - que visam levar a cirurgia plástica às pessoas menos favorecidas. Esses trabalhos já atingiram cerca de mil pacientes.

Por outro lado, ele é investigado pelo Conselho Regional de Medicina devido uma série de publicações no perfil dele nas redes sociais sobre preços de cirurgias para a implantação de próteses de silicone, o que fere o código de ética, no que diz respeito à publicidade do trabalho. 

Na campanha passada, ele também teve problemas com a justiça. O Ministério Público Federal pediu a impugnação da candidatura do ex-BBB, alegando que o médico não possuía filiação partidária. No entanto, ele alegou ter sido apenas uma confusão do partido e foi resolvida tendo sido considerado apto a concorrer ao cargo pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).

Em texto publicado no instagram, Marcos alega que como cidadão já “atingiu o limite da sua capacidade em ajudar o próximo”. Dai o interesse em ingressar na política. Ainda na campanha para deputado federal, ele propôs a vinda de uma filial do Hospital do Câncer de Barretos para Sinop, o qual iria suprir uma demanda cada vez maior de pacientes oncológicos no estado.

De um município que é chamado de capital do agronegócio, Marcos destaca algumas propostas para o setor como fomentar a construção de armazéns públicos para a estocagem do grão, assim como a criação de ferrovias e hidrovias otimizando, dessa forma, o escoamento da safra.

Outra proposta do médico, é a criação da Lei de Responsabilidade Educacional, aos moldes da Lei de Responsabilidade Fiscal, na qual o parlamentar responde por improbidade administrativa. A ideia é que o gestor perderia os direitos políticos por 12 anos caso não cumprisse com a cota mínima de investimentos em educação e/ou fosse evidenciado retrocessos na qualidade da formação dos alunos da rede pública. Há ainda a ideia de mais alterações na reforma trabalhista para proteção da gestante em ambientes insalubres.

Com propostas mais locais está a realização de plebiscito que defina a solução da problemática do VLT em Cuiabá e Várzea Grande, além de expansão do monitoramento por câmeras, já existente em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis, para os municípios do interior do estado.

As propostas de Marcos Härter para deputado federal estão disponíveis em https://www.youtube.com/channel/UCg-QLP1jOfnFpgT2aYignMA.



© 2019 - JK Notícias - Todos os Direitos Reservados