Plantão
Policial

Sorriso: Polícia já tem suspeitos e segue 6 linhas de investigação sobre sumiço de Fernando

Publicado dia 10/02/2019 às 18h28min | Atualizado dia 11/02/2019 às 09h50min
Caminhonete Ranger do ex-policial Fernando Marques foi encontrada submersa no Rio Verde dois dias após o registro do desaparecimento.

O delegado da Polícia Civil, Nilson Farias, destacou que as investigações sobre o desaparecimento do ex-policial civil Fernando Marques da Silva, 39 anos, levam ao menos a seis pessoas como suspeitas. Desaparecido desde o dia 31 de janeiro, Fernando era dono da Ford Ranger localizada dois dias depois do registro, submersa nas águas do Rio Verde, no trecho entre Sorriso e Tapurah.

Segundo o delegado, o ex-policial,, que atuava como empresário, realizava diversas negociações financeiras o que pode ter contribuído para ter rixas. Apesar disso, Nilson explicou que o caso segue em sigilo para não atrapalhar as possiveis prisões. 

Nilson também afirmou que há diversos indícios de que Fernando tenha sofrido uma emboscada quando trafegava em uma estrada de chão que liga Sorriso a Tapurah, no último dia 31 de janeiro.    

Apesar do término das buscas dos mergulhadores do Corpo de Bombeiros, no Rio Verde, o delegado disse que os policiais civis seguem com as diligências para tentar encontrar o corpo. No entanto, lembrou que, mesmo sem a localização, pode incriminar o assassino, por conta das circunstâncias e indícios de que houve o crime.

AGUARDANDO LAUDO

O delegado lembrou que aguarda o lauda da perícia feita na caminhonete e em uma espingarda calibre 22 encontrados submersos. 

Em uma análise prévia, ele disse que a arma estava enrolada em uma calça e não tinha vestígio de ter sido usada no possível assassinato.

Fonte: Repórter MT