Plantão
Saúde

Sinop: PM resgata seis crianças vivendo em meio a situação de calamidade e abandonas pela mãe

Publicado dia 08/01/2019 às 16h19min | Atualizado dia 09/01/2019 às 09h55min
As crianças com idades de 1,2,3,5,6 e 8 anos estavam numa residência vivendo em situação de calamidade.

A Polícia Militar recebeu denúncias na tarde desta segunda-feira (07) que uma mulher de 29 anos havia deixado seis crianças abandonadas em uma residência na Rua Geremias Garcia, no bairro Boa Esperança. 

As crianças com idades de 1,2,3,5,6 e 8 anos estavam numa residência vivendo em situação de calamidade. Os militares encontraram as crianças estavam todas sujas e molhadas convivendo em meio telhado com goteira, colchões molhados, com frio e comida estragada. Nenhum adulto ou responsável estava no local. 

A mãe não foi encontrada para explicar o abandono e o Conselho Tutelar para proteger as crianças. 

O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil que investiga o caso.


Como já informado, uma mulher de 26 anos foi conduzida para a delegacia pela Polícia Militar por agressão e abandono de incapaz. O fato teria acontecido na madrugada deste domingo (06) em um conjunto de casa na Chácara de Lazer Sílvia, na Estrada Áurea, por volta das 1h20. De acordo com o boletim de ocorrência elaborado pela PM, a mulher teria ido a um bar em companhia de amigos e deixado quarto filhos, 1,3,5 e 8 anos sozinhos. Ao retornar encontrou um homem de 36 anos, sem roupa dormindo com a filha de 5 anos. 

No documento não relata se a criança teria sido abusada pelo homem. A mulher enfurecida após ver a cena se armou com uma vassoura, um pedaço de cano e desferiu contra o homem de dentro da casa onde ele estava até a parte externa e depois ele chamou a polícia. 

Quando os militares chegaram na residência encontrou o homem nu e amarrado. O Corpo de Bombeiros foi acionado e encaminhou a vítima até o Hospital Regional com lesões pelo corpo de suspeita de fraturas. Além da mulher outros dois rapazes, 22 e 24 anos, participaram das agressões e também foram conduzidos para a delegacia. 

A mãe das crianças foi conduzida porque havia deixado os filhos sem nenhum responsável e com o agravante de agressão contra o suposto estuprador. 

O caso vai ser investigado para saber se o homem, de vítima, passa ser acusado, já que estava sem roupas ao lado de uma criança.

 

Fonte: Visão Noticias