Hora Certa
Sorriso: Acusado de matar esposa após sexo é condenado a 18 anos e nove meses
17 de Março de 2022 as 20:13
Sorriso: Acusado de matar esposa após sexo é condenado a 18 anos e nove meses

O Tribunal do Júri de Sorriso (a 420km de Cuiabá) condenou, nesta terça-feira (15), Evangelista Oliveira da Silva por homicídio triplamente qualificado da convivente Antonia de Sousa da Conceição. A pena foi fixada em 18 anos e nove meses de reclusão. O Conselho de Sentença reconheceu as qualificadoras de crime cometido por motivo fútil, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, e contra a mulher no âmbito da violência doméstica (feminicídio).

Conforme a denúncia do MPMT, o crime aconteceu em agosto de 2017, na residência do casal, no bairro Rota do Sol. Após a prática de relação sexual, Evangelista atirou na cabeça de Antonia, que estava deitada e parcialmente despida em uma rede no quarto. Na sequência, ele fugiu. Após dois dias, ligou do celular da vítima para uma amiga dela, informando que havia matado Antonia. O marido da amiga então foi até a residência e acionou a Polícia Miliar, cujos agentes arrombaram a porta e localizaram o cadáver.

Posteriormente, Evangelista passou a enviar mensagens de texto ameaçando a amiga de Antonia, dando inclusive prazo de três dias para que ela saísse da cidade. O homem foi preso somente em outubro de 2018, no Estado de São Paulo, em razão de mandado de prisão referente à prática de outro crime.

A sessão do Tribunal do Júri foi presidida pela juíza Emanuelle Chiaradia Navarro Mano. O promotor de Justiça Luiz Fernando Rossi Pipino atuou na acusação.