Hora Certa
Sorriso: Saiba quem são o casal, o professor e o funcionário de farmácia presos na Operação Xeque Mate
Fonte: Folha Max
04 de Novembro de 2022 as 18:11
Sorriso: Saiba quem são o casal, o professor e o funcionário de farmácia presos na Operação Xeque Mate
REDE SOCIAL

A Operação Xeque Mate deflagrada que cumpriu 24 ordens judiciais e prendeu até o momento sete pessoas desde a manhã desta sexta-feira (4) por suspeita de rouba de cargas de grãos e comércio ilegal de agrotóxicos. 

O líder do bando, João Nassif Mussufero Izar, foi preso em Cuiabá.
Ele já teria sido condenado em 2019 por contrabando de agrotóxicos. Além do chefe da quadrilha também foram presos o casal Valdelírio Krug e Viviane Menegazzi, que seriam donos da garagem de veículos Motors Veículos, em Sorriso, usada para "lavar" a fortuna dos esquemas.

Também foram presos David dos Santos Nascimento, Danilo Pereira Lima, Cassiane Reis Mercadante e Rodrigo Calça. Dos alvos, permanecem foragidos Sandoval de Almeida Júnior, Ângelo Marcosi da Cunha e Mauri Moreira Silva.


A investigação também chegou no professor de Educação Básica, David Nascimento, após ele declarar no seu Imposto de Renda o rendimento bruto de R$ 10 mil por mês. No entanto, em sua conta bancária no periodo de 38 meses, ele teve creditado cerca do valor de R$ 6,6 milhões, ou seja, uma movimentação mensal de R$ 175. Já Danilo Pereira trabalha numa farmácia com salário mensal de R$ 2,4 mil.


Todavia, ele residia em uma casa avaliada em R$ 500 mil e movimentou R$ R$ 1,446 milhões.


De acordo com as informações do Programa do Pop, da TV Cidade Verde, o delegado Carlos Eduardo informou que o líder foi preso pela Polícia Civil depois dos investigadores identificarem que o grupo movimentou quantias equivalentes a R$ 70 milhões. “O líder foi preso em Cuiabá e as outras seis pessoas foram presas em Sorriso. A gente continua perseguindo alguns alvos em outras regiões do Estado”, revelou ele.


A operação incluiu mandados com alvos de 10 prisões preventivas e 14 buscas e apreensões domiciliares, além do afastamento de sigilo e sequestro de bens.


Nas investigações realizada pela Delegacia de Sorriso foi identificado que a associação criminosa armada possuía o líder que agia em diversas frentes, assim como a lavagem de capitais oriundos de crimes de diversas naturezas como a compra e venda de automóveis de luxo, por meio de pessoa jurídica.


A Polícia Civil segue as investigações em diversas regiões do Estado e principalmente na cidade de Sorriso que vive um período de aumento da criminalidade com Guerra de facções e vários homicídios na região.