Hora Certa
Doria retira pré-candidatura à Presidência
23 de Maio de 2022 as 14:29
Doria retira pré-candidatura à Presidência
REDE SOCIAL

Ala mineira que liderou campanha de Eduardo Leite defenderá retomada de candidatura própria do PSDB

Doria, Tebet e Bruno Araújo: futuro da candidatura do ex-governador de São Paulo será debatido pela executiva nacional do PSDB

 

Doria, Tebet e Bruno Araújo: futuro da candidatura do ex-governador de São Paulo será debatido pela executiva nacional do PSDB (Foto: Arte / Agência O Globo)A aliança com o MDB em prol do nome de Tebet será o tema de uma reunião da Executiva do PSDB convocada para esta terça-feira. Os dirigentes deverão deliberar se aprovam ou não o nome da senadora — haverá reuniões simultâneas nas Executivas do MDB e no Cidadania para discutir o mesmo assunto.

Pré-candidato ao governo de Minas Gerais pelo PSDB, o ex-deputado Marcus Pestana (MG) anunciou nesta segunda-feira que, junto com outras lideranças tucanas, defenderá que o partido tenha candidatura própria na eleição deste ano. Ele também criticou a decisão da direção da sigla comandada por Bruno Araújo de apoiar a senadora Simone Tebet, do MDB.

— Não há sentido em um retorno a um MDB sem Ulysses [Guimarães] e na proposta subjacente de uma futura fusão — disse Pestana.

Apoiador de Tebet, Michel Temer chama desistência de 'gesto grandioso'

O ex-presidente Michel Temer (MDB), apoiador da candidatura de Simone Tebet à Presidência, elogiou a atitude de João Doria. Ele afirmou por nota que "o ex-governador realizou um extraordinário governo em São Paulo, confirmando seu perfil de gestor qualificado. Revela, agora, desprendimento, praticando um gesto grandioso".

Disse ainda que "a senadora Simone Tebet, por sua vez, tem demonstrado que está à altura do desafio que se apresenta a ela".

Na esquerda, sarro e silêncio

Doria anuncia desistência de sua pré-candidatura à Presidência

 

Doria anuncia desistência de sua pré-candidatura à Presidência (Foto: Divulgação)

Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, partido que lançará Ciro Gomes à Presidência, aproveitou a desistência de Doria para cacifar seu candidato. Ele afirmou que, enquanto "muitos vão ficando pelo caminho, Ciro está consolidado e trazendo o verdadeiro debate necessário: de projetos", e que "precisamos deixar as aventuras e as torcidas apaixonadas de lado".

Presidente do PSOL, Juliano Medeiros afirmou que a terceira via "está fazendo água porque ela não consegue se diferenciar do bolsonarismo, já que sua plataforma econômica é rigorosamente a mesma de Guedes e Bolsonaro".

No PT, os comentários foram menos eloquentes. Nem Lula, nem a presidente nacional Gleisi Hoffmann, o ex-ministro Fernando Haddad ou as principais lideranças do partido se manifestaram. Deputado federal, Paulo Teixeira foi breve no Twitter: "Doria, atendendo a pedidos, voltou para casa".

Desistência de candidatura 'vai levar o PSDB à morte', diz coordenador das prévias do partido

O ex-deputado Marcus Pestana coordenou as prévias do PSDB

 

O ex-deputado Marcus Pestana coordenou as prévias do PSDB (Foto: Ailton de Freitas / Infoglobo)

Ligado ao grupo do deputado Aécio Neves, o coordenador da comissão de prévias do PSDB, Marcus Pestana, afirmou que a retirada da candidatura vai levar o partido "à morte". O tucano disse que manterá a defesa da candidatura própria na próxima reunião da Executiva da legenda.

— Confesso que fiquei extremamente decepcionado com o recuo. Essa estratégia da atual cúpula é liquidacionista e capitula à uma candidatura da valorosa senadora Simone que está longe de ter maioria no MDB. O PSDB ou surgirá das cinzas com candidatura própria ou experimentara uma eleição terminal rumo ao suicídio político — disse Pestana

Vera Magalhães: PSDB sai menor que Doria e caminha para a irrelevância

Doria desiste da candidatura à Presidência

Doria desiste da candidatura à Presidência (Foto: Fotoarena)

A desistência de João Doria em participar da sucessão presidencial é uma derrota para alguém que viveu para essa candidatura nos últimos quatro anos, mas o PSDB saiu menor que seu agora ex-pré-candidato desse episódio dos mais lamentáveis da política nacional recente -- e olha que a concorrência é extensa. (Leia mais)

Veja quem são os seis nomes que já desistiram da terceira via

Sergio Moro se filiou ao União Brasil encerrando seu projeto de disputar a presidência

Sergio Moro se filiou ao União Brasil encerrando seu projeto de disputar a presidência (Foto: Fabio Pozzebom / Agência Brasil)

Com o anúncio do ex-governador de São Paulo João Doria de deixar a disputa presidencial, chega a seis o número de pré-candidatos que desistiram de representar a 3ª via nas urnas. Além do tucano, a relação de nomes cotados para fazer frente à polarização da disputa entre o ex-presidente Lula e o presidente Jair Bolsonaro, já passaram o ex-juiz Sérgio Moro, o presidente do Senado Rodrigo Pacheco, o fundador do Novo João Amôedo, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e o apresentador Luciano Huck.

há 2 horas

Doria tem fraco desempenho nas pesquisas

Antes de desistência, João Doria não vinha pontuando bem nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República. Ele marcava 2% na última pesquisa Datafolha, publicada em março. Batia o teto de 5% se somente computados os votos dos respondentes com mais de 10 salários mínimos.

Além dos mais ricos, o tucano tinha desempenho mais favorável (3%) com o voto feminino, com jovens, entre 16 e 24 anos, com os idosos, com 60 anos ou mais, com respondentes com escolaridade de ensino fundamental e de dois a cinco salários mínimos.

Simone Tebet (MDB), por quem Doria retirou a candidatura, por outro lado, teve pontuação menor que ele (1%) em quase todos os extratos da pesquisa. Chegava ao teto de 3% entre pessoas de 16 e 24 anos.

há 2 horas

Leia a íntegra do discurso em que Doria

Em seu discurso, Doria disse que o país "precisa de uma alternativa para oferecer aos eleitores que não querem os extremos"

Em seu discurso, Doria disse que o país "precisa de uma alternativa para oferecer aos eleitores que não querem os extremos" (Foto: Divulgação)

No discurso em que anunciou, nesta segunda-feira, a desistência de concorrer à Presidência em 2022, o ex-governador de São Paulo, João Doria, disse entender que seu nome não se tornou "a escolha da cúpula do PSDB". Doria ressaltou ter vencido as prévias tucanas em dezembro do ano passado, mas que buscará um consenso "mesmo que ele seja contrário à minha vontade pessoal".

Em seu discurso, Doria disse ainda que o país "precisa de uma alternativa para oferecer aos eleitores que não querem os extremos". A cúpula do PSDB vem trabalhando por uma aliança com a pré-candidata do MDB, Simone Tebet. Leia a íntegra do discurso em que Doria anunciou desistência de candidatura à Presidência.