Hora Certa
(Vídeo) Musa das Estradas sai da cadeira de rodas e comemora primeiros passos com muletas
Fonte: REPÓRTER MT
16 de Abril de 2022 as 19:13
(Vídeo) Musa das Estradas sai da cadeira de rodas e comemora primeiros passos com muletas
REDE SOCIAL

A caminhoneira youtuber Aline Füchter Ouriques, 31 anos, conseguiu sair da cadeira de rodas e começou a usar muleta para andar, três meses depois do acidente que sofreu, em Pontes e Lacerda (448 km de Cuiabá). Ela precisou passar por três cirurgias.

Conhecida como "Musa das Estradas", Aline bateu o caminhão Scania R450 que conduzia de frente com uma carreta na BR-174, no dia 13 de janeiro.

Após o acidente, Aline Füchter, que tem mais de 1,5 milhão de inscritos no YouTube, teve dois ossos no braço quebrados, e passou por uma cirurgia para colocar placas no local, além de um procedimento para retirada de fluído do tórax. Ela também sofreu ferimentos nas pernas e no rosto.

Em seu perfil no Instagram, a caminhoneiro sempre compartilha registros da recuperação. Em um dos vídeos, ela aparece usando muletas e comemorando o fato de ter conseguido voltar a caminhar.

“Faltando apenas três dias para completar três meses do acidente, em 13 de janeiro, hoje larguei a cadeira de rodas e já comecei a andar de muletas. Vocês não sabem como esperei por esse momento, como andar é bom, já desço até degrau”, escreveu.

Além disso, Aline também destacou aos seguidores uma das lições mais importantes que aprendeu durante a recuperação.

“Nada mais importa, nada mais faz sentido. Ter saúde, poder andar, falar, comer a nossa comida preferida e ter olhos para ver a beleza da terra é tudo que há de mais rico e gratificante”, disse.

Aline Füchter Ouriques, de 31 anos, caminhoneira natural de Tubarão, no Sul de Santa Catarina, sofreu um grave acidente de trânsito no dia 13 de janeiro, no Mato Grosso. A batida ocorreu entre na BR-174, entre os municípios de Porto Esperidião e Pontes e Lacerda.

A carreta que Aline conduzia, uma Scania R450, bateu na lateral de uma carreta caçamba que seguia no sentido contrário da rodovia. A catarinense ficou presa às ferragens e foi socorrida a um hospital da região com fratura no braço e escoriações pelo corpo.