Política

Após polêmica, governo anula leilão para compra de arroz importado e anuncia saída de Neri Gheller de secretaria

Após polêmica evolvendo leilão para compra de arroz importado, que acabou anulado, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, anunciou nesta terça-feira (11) a saída de secretário de Política Agrícola, Neri Geller.

𝐀𝐧𝐭𝐞𝐬 𝐝𝐞 𝐝𝐞𝐢𝐱𝐚𝐫 𝐬𝐮𝐚 𝐎𝐏𝐈𝐍𝐈𝐀̃𝐎 𝐨𝐮 𝐂𝐑𝐈́𝐓𝐈𝐂𝐀, 𝐟𝐚𝐜̧𝐚 𝐬𝐞𝐮 𝐏𝐈𝐗, 𝐜𝐨𝐦 𝐨 𝐯𝐚𝐥𝐨𝐫 𝐪𝐮𝐞 𝐩𝐮𝐝𝐞𝐫, 𝐞 𝐚𝐩𝐨𝐢𝐞 𝐨 𝐉𝐊𝐍𝐎𝐓𝐈𝐂𝐈𝐀𝐒.𝐂𝐎𝐌 𝐚 𝐜𝐨𝐧𝐭𝐢𝐧𝐮𝐚𝐫 𝐭𝐞 𝐝𝐞𝐢𝐱𝐚𝐧𝐝𝐨 𝐢𝐧𝐟𝐨𝐫𝐦𝐚𝐝𝐨. 𝐅𝐚𝐜̧𝐚 𝐮𝐦𝐚 𝐃𝐨𝐚𝐜̧𝐚̃𝐨 𝐩𝐞𝐥𝐚 𝐂𝐇𝐀𝐕𝐄 𝐏𝐈𝐗: 𝟐𝟖.𝟏𝟓𝟏.𝟐𝟗𝟕/𝟎𝟎𝟎𝟏-𝟎𝟓 𝐑𝐀𝐙𝐀̃𝐎 𝐒𝐎𝐂𝐈𝐀𝐋: 𝐌𝐈𝐃𝐀𝐒 𝐏𝐔𝐁𝐋𝐈𝐂𝐈𝐃𝐀𝐃𝐄 𝐄 𝐌𝐀𝐑𝐊𝐄𝐓𝐈𝐍𝐆

“Hoje pela manhã, o secretário Neri Geller me comunicou, fez ponderação, quando filho dele estabeleceu sociedade com esta corretora do Mato Grosso, ele não era secretário de Política Agrícola”, mencionou Fávaro.

O ministro se referia ao fato de do filho de Geller, Marcelo Piccini Geller, ter aberto uma empresa com o ex-assessor dele Robson Luiz de Almeida França, que foi um dos negociadores do leilão.

A informação, que circulou na imprensa, causou polêmica e levantou a possibilidade de um suposto favorecimento da corretora do ex-assessor na concorrência, como apurou o Grupo Rural.

“Não há fato que desabone ou que gere qualquer tipo de suspeita, mas, de fato, gerou transtorno, e, por isso, [Geller] colocou o cargo à disposição”, afirmou Fávaro.

Ao se questionado pelos jornalistas se Geller pediu demissão ou foi demitido, Fávaro explicou: “Ele pediu demissão e eu aceitei.”

Ainda segundo reportagem do Globo Rural, a saída de Geller já era algo esperado, para evitar que o caso escalasse e colocasse em risco a cadeira do ministro Fávaro.

Quem é Geller

Ex-ministro da Agricultura e ex-deputado federal, Geller foi um dos nomes ligados ao agronegócio que apoiou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição.

O setor apoiou de forma majoritária o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), então candidato à reeleição.

O apoio a Lula e o bom trânsito no setor colocaram Geller entre os cotados para ser ministro.

Geller acabou nomeado em dezembro secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura.

Ele ganhou após reverter decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que impedia de ocupar cargos públicos em razão da condenação, que cassou seu mandato de deputado federal.

G1MT

Faça sua denúncia, envie através de nosso WhatsApp, Fotos, Vídeos. Seus dados pessoais estarão protegidos, nos termos da Lei 13.460/2017. +55 66 99982-8122.

Postagens Relacionadas