• RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • RAMALANTOTO
  • DestaquePolícia

    Sorriso: Modelo é estuprada por 14 horas pelo ex-marido por ser bonita demais

    Uma jovem modelo, procurou a redação do JK NOTÍCIAS nessa quinta-feira (08.02) relatando que foi estuprada por 14 horas seguidas pelo seu ex-marido. O motivo do crime seria a vítima ser “bonita demais”.

    𝐀𝐧𝐭𝐞𝐬 𝐝𝐞 𝐝𝐞𝐢𝐱𝐚𝐫 𝐬𝐮𝐚 𝐎𝐏𝐈𝐍𝐈𝐀̃𝐎 𝐨𝐮 𝐂𝐑𝐈́𝐓𝐈𝐂𝐀, 𝐟𝐚𝐜̧𝐚 𝐬𝐞𝐮 𝐏𝐈𝐗, 𝐜𝐨𝐦 𝐨 𝐯𝐚𝐥𝐨𝐫 𝐪𝐮𝐞 𝐩𝐮𝐝𝐞𝐫, 𝐞 𝐚𝐩𝐨𝐢𝐞 𝐨 𝐉𝐊𝐍𝐎𝐓𝐈𝐂𝐈𝐀𝐒.𝐂𝐎𝐌 𝐚 𝐜𝐨𝐧𝐭𝐢𝐧𝐮𝐚𝐫 𝐭𝐞 𝐝𝐞𝐢𝐱𝐚𝐧𝐝𝐨 𝐢𝐧𝐟𝐨𝐫𝐦𝐚𝐝𝐨. 𝐅𝐚𝐜̧𝐚 𝐮𝐦𝐚 𝐃𝐨𝐚𝐜̧𝐚̃𝐨 𝐩𝐞𝐥𝐚 𝐂𝐇𝐀𝐕𝐄 𝐏𝐈𝐗: 𝟐𝟖.𝟏𝟓𝟏.𝟐𝟗𝟕/𝟎𝟎𝟎𝟏-𝟎𝟓 𝐑𝐀𝐙𝐀̃𝐎 𝐒𝐎𝐂𝐈𝐀𝐋: 𝐌𝐈𝐃𝐀𝐒 𝐏𝐔𝐁𝐋𝐈𝐂𝐈𝐃𝐀𝐃𝐄 𝐄 𝐌𝐀𝐑𝐊𝐄𝐓𝐈𝐍𝐆

    O caso aconteceu no dia 20 de outubro de 2023, mas só veio a tona agora, quando a vítima decidiu falar. A jovem alegou que era pressionada pela família do homem, que a todo momento tentava convencê-la a retirar a queixa contra ele. Contou ainda que a coragem de relatar o caso surgiu agora, pois não mora mais no estado do Mato Grosso e se sente mais segura.

    A jovem era casada com o homem há 5 anos, e veio embora para Sorriso em 2021 e relata que tinha um casamento comum e “feliz”, a única coisa estranha era que seu marido sempre expressava o quanto ela era mais bonita do que ele, e o quanto ele era “feio”, mas que isso nunca passou dos limites. Segundo ela, o comportamento do homem começou a mudar após ela ter começado a trabalhar, o homem passou a ter ciúmes e reclamar que a vítima estava se achando muito independente.

    O homem então passou a demonstrar traços de ciúmes excessivo, dizendo que ela passava na rua e os outros ficavam olhando, começou a reclamar também que quando se conheceram a vítima não se arrumava tanto.

    Outro episódio que marcou a jovem foi o dia que ela vestiu um vestido, que ficava pouco acima do joelho, e iria sair para fazer as unhas de uma amiga e o homem mandou que ela trocasse o vestido, pois não sairia com aquela roupa. Após trocar a roupa para uma que o homem aprovasse, ela disse que quando chegasse em casa os dois teriam de conversar, e foi nesse dia que ela pediu para separar. Pedido que o homem não aceitou.

    Segundo ela, o homem pedia pelo amor de Deus que ela perdoasse, jurando que ele nunca mais repetiria aquela atitude, mesmo estranhando o comportamento a vítima aceitou as desculpas.

    Alguns dias depois, em outra folga, a jovem havia combinado de fazer uma surpresa para uma colega de trabalho que estava de aniversário, e o homem teve outro ataque de ciúmes, chegando até a perguntar para uma amiga da vítima se elas realmente estavam indo para um aniversário. Pouco tempo depois, o homem começou a ligar e como a vítima não atendeu ele foi até o local, deixando a mulher assustada com a situação.

    A vítima havia pedido um carro por aplicativo quando o homem chegou, e ele não deixou que ela embarcasse, alegou que ela iria embora a pé para “aprender”, mas quando o veículo chegou ele “deixou” que a vítima fosse para casa com o carro.

    Quando chegaram em casa, o homem trancou a porta e começou a gritar com a vítima, momento em que ela pediu novamente a separação, e foi dormir na casa de uma amiga, no dia seguinte quando foi buscar suas coisas, a vítima percebeu que o homem estava passando mal, e que havia desmaiado, por esse motivo voltou a ficar na casa, mas dormindo em outro quarto.

    Quando o homem melhorou, a vítima esperou que ele saísse para o trabalho, arrumou as coisas e foi morar de favor na casa de uma colega de trabalho, e quando o homem chegou, começou a enviar mensagens e áudios chorando, pedindo que ela voltasse para ele e com medo do homem fazer alguma besteira, a vítima saiu da casa da colega já tarde da noite foi até a residência ver como ele estava. Quando a vítima chegou na casa, o homem estava desmaiado ao lado do celular, cena que se repetiu por várias vezes durante a separação.

    Até que em um certo dia a vítima passou na casa do ex-marido para pegar uma sacola de roupas, momento que o homem fechou a porta da casa e começou a perguntar onde a vítima estava morando, como a vítima não quis dizer onde estava morando o homem pegou o celular, e trancou a porta do quarto e jogou o celular por baixo para que a vítima não conseguisse contato com ninguém.

    O homem começou então o assédio, beijando a jovem a força, jogou ela na cama e em seguida a estuprou. A jovem conta que chorava, e o homem não demonstrava arrependimento durante o ato, inclusive dizia que a culpa era dela. Durante o estupro o homem chegou a asfixiar a vítima com a própria mão, mas parou antes que ela desmaiasse.

    Após ficar trancada no quarto das 18h00 até as 08h30 do outro dia, quando a vítima conseguiu sair do quarto, pegou o celular e o homem pegou a faca dizendo que iria se matar, e começou a ameaçar divulgar as fotos intimas da vítima caso ela não voltasse. A jovem saiu do local com hematomas por todo o corpo.

    Ao se dirigir a delegacia, a jovem registrou o boletim de ocorrência contra o agressor, e foi até a UPA, onde foi atendida e pegou um atestado médico. Após o episódio a vítima passou a ter crises de ansiedade e não conseguia mais trabalhar, além de que no trabalho, por todos saberem o que aconteceu os comentários surgiam e deixaram a vítima ainda mais transtornada.

    Após o homem ser preso, a vítima passou a ser pressionada pela família do agressor, que quer a liberdade do homem. A vítima contou ainda que chegou a ser obrigada assinar uma declaração dizendo que tudo que ela havia denunciado era mentira, e que o homem nunca havia a estuprado.

    Enquanto a vítima estava em Sorriso chegou a receber uma carta que o agressor enviou de dentro da cadeia pedindo que ela fosse visita-lo. A vítima voltou para sua cidade natal, onde está sendo cuidada pela mãe e a família.

    A jovem consegui falar sobre o caso um ano depois para alertar às mulheres sobre a violenta doméstica que começa com crise de ciúmes, depois agressões e abusos. Ela ressalta que a mulher tem que denunciar o seu agressor, seja ele quem for, para que ele seja punido.

    Em Sorriso, um trabalho muito sério está sendo feito pela delegacia da mulher para combater as violências domésticas e sexuais sofridas pelas mulheres.

    Faça sua denúncia, envie através de nosso WhatsApp, Fotos, Vídeos. Seus dados pessoais estarão protegidos, nos termos da Lei 13.460/2017. +55 66 99982-8122.

    Postagens Relacionadas

  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO
  • PADANGTOTO